Monday, April 14, 2014

Técnicas pictóricas em digital na medida do possível ;-)

Pinceladas de teste com vários tipos de pinceis e dinâmica para pintura molhada. Realizado no Gimp.
Pinceladas de teste com vários tipos de pinceis e dinâmica para pintura molhada.
Nos últimos meses estive envolvido em vários projetos e ideias... principalmente os métodos e os paradigmas da pintura digital. Até o momento eu enchi paginas e mais paginas de texto e anotações, as vezes um pouco desencontradas, outras vezes com pontos em comum, mas o trabalho de pesquisa fica cada vez mais interessante e provocador.

Eu pessoalmente estou interessado nos métodos de emulação de muitas técnicas pictóricas... mas para obter maior conhecimento do meio digital no sentido de propor coisas tradicionais e implementar o tradicional no digital com algo diferente que provem propriamente deste meio... vamos parar um pouquinho para pegar um pouco de folego.
Esboço para simulação de alguns efeitos da técnica da aquarela realizados no Gimp.
Esboço para simulação de alguns efeitos da técnica da aquarela realizados no Gimp.
A ideia era estudar técnicas pictóricas tradicionais e implementar isto no âmbito digital... usando ferramentas livres... mas no final percebi que podemos pensar em modo mais amplo, abrangente... ou seja... melhor é estudar as técnicas em modo que façamos uso do meio digital de forma mais livre e independentemente da proveniência dos softwares e sistemas operativos.

Uma questão importante ligada a estas questões é fato da mimica da pintura... ou os instrumentos e presets que tentam emular determinado tipo de pintura ou efeito. Depois de muito pensar no tema eu cheguei que a conclusão que a mimicas da pintura em si não nem boas e nem ruins, dependem do uso criativo que cada um de nós faz das mesmas... no entanto, as mimicas de pintura privam o artista de uma melhor interação com o meio digital e os instrumentos de base da pintura digital.

Eu pessoalmente acredito que trabalhar diretamente nas ferramentas e construir as próprias maneiras de pintura seja a melhor solução para o percurso de um ilustrador ou artista em meio digital.
Misto de técnica seca e úmida da aquarela em meio digital com um suporte parecido ao papel tipo Ingres, realizado no Gimp.
Misto de técnica seca e úmida da aquarela em meio digital com um suporte parecido ao papel tipo Ingres, realizado no Gimp.
Em um processo natural e real da pintura ou do desenho, estamos acostumados a pensar e tratar o meio pictórico segundo esquemas próprios e naturais do mesmo, isto é, eles estão ligados de alguma forma a meios e técnicas tradicionais de tratamento... por exemplo o lápis e o esfuminho e as suas relações com o suporte usado... Eu já mencionei em passado, mas muito do aspecto que entendemos sobre as aparências de certas técnicas pictóricas estão em grande parte ligadas aos seus suportes e outra parte devido ao próprio instrumento... por exemplo a relação do lápis ou determinada tinta com um tipo de papel... não existe traço do grafite sem pensar na relação de atrito com o papel... imaginem por exemplo desenhar no vidro com um lápis, em primeiro lugar o traço vai ter dificuldade de se fixar e segundo lugar é provável que não sera nada parecido com o aspecto que consideramos habitual.
Estudando alguns efeitos da aquarela em meio digital e como propo-los em modo simples e praticos, teste realizado no Gimp.
Estudando alguns efeitos da aquarela em meio digital e como propo-los em modo simples e praticos, teste realizado no Gimp.
Neste sentido eu acredito que seja mais importante entender bem os conceitos de cada técnica e assim propor um equivalente com algo a mais que tenha origem no meio digital... usando mimicas prontas estaremos encurtando muitos processos mas ao mesmo tempo se produz uma certa homogeneização nos aspectos desta ou daquela técnica e uma grande parte da aprendizagem se perde que poderiam ser uteis para inovar e improvisar o nosso modo criativo, nossos processos e estilo.

No comments:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...