Wednesday, August 22, 2012

Brincando com mascaras rápidas

Retrato de Bach para experimentos com masks.
Retrato de Bach para experimentos com masks.
Hoje estive explorando um pouco as possibilidades das mascaras rápidas e os canais, técnicas bem conhecidas tanto no Photoshop quanto no Gimp.
Estou organizando um novo fluxo de trabalho para a colorização de alguns esboços rápidos que fiz, então pensei que poderia ser uma oportunidade de aprofundar o argumento, que foi muito bem aconselhado pelo Mozart Couto.
A mascara rápida parece ser bastante interessante quando combinada a gravação dos canais, assim constituindo uma pequena biblioteca de seleções.
O uso da mascara rápida me lembra muito os velhos tempos de fotografia no quarto escuro, parece ser mais fácil de interagir com os espaços e figuras, pois estamos agindo através de pinceladas de branco puro para esconder as áreas a serem protegidas.
Na medida que criamos as mascaras, podemos salva-las como canais para depois irmos aplicando-os a imagem de referência. O uso criativo desses recursos podem constituir em efeitos inusitados ou simplesmente, como no meu caso, ir colorindo a imagem em modo protegido através das mascaras.
Para brincar com este argumento usei um retrato do Bach da Internet e comecei uma serie de experiencias, entre layer masks, mascaras de vários tipos (de seleção pura e através da quickmask), até gerar esta série de imagens e recortes.
Mascara rápida com pincel bem ruidoso e aplicado colorização em múltiplas camadas.
Mascara rápida com pincel bem ruidoso e aplicado colorização em múltiplas camadas.
Mascaras para olhos lábios e colarinho...
Mascaras para olhos lábios e colarinho...
Bach depois de diversas interações entres vários tipos de mascaras (de seleção, rápidas, canais)
Bach depois de diversas interações entres vários tipos de mascaras (de seleção, rápidas, canais)

No comments:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...